Muitos são os símbolos que fazem da Páscoa uma data especial para reunir família e amigos. Mesmo que populares, a origem dos elementos que são parte da celebração não é tão conhecida. Confira aqui os significados e comemore o domingo com muita alegria.

cocococococoelho.jpg

Coelho 

Depois do inverno, os coelhos entram em período fértil com grande capacidade de reprodução. Por isso, simbolizam o renascimento e renovação da vida, sendo uma alusão à ressurreição de Cristo. Foram incorporados à Páscoa na Europa, no século XVIII. Os povos anglo-saxões diziam às crianças que coelhos traziam os ovos e escondiam nas plantas. Na manhã do domingo de Páscoa, elas os procuravam pelas ruas e jardins das vilas. Hoje, os pais fazem a alegria dos pequenos dizendo que coelhos escondem os ovos pela casa. Ovos
A tradição de presentear amigos com ovos é mais antiga que o cristianismo. Povos do oriente davam ovos de galinha ou da pata cozidos e tingidos com beterraba como forma de comemorar a chegada da primavera, simbolizando o começo de uma nova vida. O que era um costume pagão foi santificado pela igreja católica no século XVIII, simbolizando a ressurreição de Cristo.

 Cordeiro
Símbolo mais antigo da Páscoa, o cordeiro representa a aliança entre povo e Deus. O animal teve papel fundamental para a Páscoa judaica, a Pessach. Durante a escravidão dos judeus no Egito, espalhou-se que pragas iriam destruir a civilização dos faraós, mas Deus protegeria os filhos que tivessem suas casas marcadas com o sangue de um cordeiro sacrificado. Com medo da ruína, os egípcios libertaram os judeus. Para o cristianismo, Jesus é considerado o Cordeiro de Deus, que foi crucificado pelos pecados dos homens.

 Chocolate
O alimento de origem americana foi introduzido à Páscoa no século XIX. Com o desenvolvimento da indústria alimentícia na Europa, o cacau ganhou espaço nos pratos europeus e foi incorporado à tradição dos ovos como presentes da celebração. Para os astecas, civilização pré-colombiana, o chocolate é considerado alimento sagrado.

 Círio Pascal
A grande vela acesa pelos católicos no Sábado de Aleluia simboliza a ressurreição de Cristo para iluminar o caminho dos seres humanos. Nela, são gravadas a primeira e última letra do alfabeto grego: alpha e ômega, que dão a idéia de que Deus é o princípio e o final.

 Colomba Pascal
Várias histórias explicam a origem deste pão doce que enfeita as manhãs de Páscoa. Uma delas conta sobre a região da Lombardia, um vilarejo de Pavia ao norte da Itália, onde ouve uma invasão do exército de Albuino, rei dos Lombargos. Para apaziguar o conflito, um confeiteiro local preparou um bolo diferente em formato de pomba, animal que simboliza a paz. Ao receber a iguaria, o invasor se comoveu e poupou o vilarejo. Para os católicos, principalmente italianos, o pão representa a chegada do Espírito Santo e forma de ave remete a uma atitude pacífica.

Anúncios

Já que estamos falando de alimentação saudável e é a chegada da Páscoa, que tal uma receita light para toda a família aproveitar muito bem o feriado? 

  Continue lendo »